Powered by WoWHead

wowhead

Estou realizando esse post pra avisar que o blog agora conta com o tooltip do WoWHead.

Passando o mouse nos links que pertencem ao banco de dados do WoWHead agora um tooltip é mostrado automaticamente, veja abaixo:

Replenishment

Vida longa ao Holy Tomb!

Nós vemos o seu life antes de você

Inspirado pelo WowInsider sinto-me no dever de postar sobre uma situação chata que sempre ocorre em algumas Raids: “Pessoas pedindo Heal”.

Não é difícil acontecer, pelo menos alguma vez em alguma party/raid você já deve ter se deparado com algum desesperado gritando pedindo heal.  Seja no group chat ou no Ventrilo. Acho que o cenário para que essas situações ocorram na grande maioria das vezes são causadas por DPS’s que teimam em roubar o aggro do tank. Nesses casos, é claro, necessitamos priorizar o Heal para o tank, não adianta gritar, nós estamos lá vendo o life de todo mundo, 99,99% do tempo, com 99,99% de concentração. Se o seu life estiver baixo nós sabemos muito antes de você. Seu heal irá chegar assim que possível e se for possível. lembre-se que se o Tank morrer, todos morrem. É claro que nós Healers não devemos chegar ao extremo de healar somente o Tank em uma party, salvo em casos em que isso seja obrigatório, como heal de Main tank em raids e em alguns Bosses.

Esse post serve mais como um aviso de utilidade pública, não há a necessidade de gritar com seu Healer, o papel dele é monitorar o seu life, ele sabe que você está morrendo e vai fazer o possível para manter você vivo porque quase sempre a morte de outros causa a morte do próprio healer.

Por que ser um Priest?

wow20priest

Confesso que no início quando criei meu priest estava pensando em um char que pudesse equipar o mais rápido possível, digo isso porque na época, antes do Burning Crusade, os priests eram sem dúvida a classe mais requisitada para healar. lembro-me inclusive que quando um Shaman ou Druida Resto eram chamados nas parties geralmente alguém do grupo sempre se manifestava desconfortado. Naquela época as classes híbridas sofriam um certo preconceito quando tinham sua build para curar.  A Blizzard desde o início na luta para balancear as classes. Como na época o server apresentava uma crise de “Helaer shortage” achei bem oportuno criar um priest. Classe bem requisitada = muitas runs em instancias = muitos drops.

Até que começou o primeiro percalço.  Sim, adivinhou, “Upar”. O Priest, até certo ponto é a classe caster que começa com pouco dps e não podemos contar com habilidades melee. Temos heal, mas batemos pouco e ainda dependemos crucialmente do mana. É claro que quando temos acesso aos primeiros talentos logo tentamos corrigir essas fraquezas, mas ainda assim devo dizer que foi um leveling demorado que requeriu muita paciência. Confesso que pensei em desistir dele várias vezes, mas até que com o tempo fui me apegando ao char e enxergando cada vez mais suas qualidades.

Utilizar a build Shadow foi sem dúvida crucial, qual priest nunca comemorou pra pegar o ponto de talento que faltava para a Shadowform. Aí foi só alegria depois, Vampiric Embrace + Shadowform era a combinação ideal que faltava para acelerar esse leveling que até então tinha sido um suplício.

Foi uma festa quando dinguei 60. Foi então que eu percebi que meu alt priest, já não era mais alt (Meu main era um hunter que já estava bem equipado na época).

Chegou então a hora de respecar pra build de holy e começar a equipar para as raids e foi a partir daí que comecei a ver o papel importante dos healers e como a responsabilidade de manter todos vivos faz com que você se envolva ainda mais. Essa fase também não foi fácil, vi que a vida de healer não tem nada de maravilhoso. A culpa de um wipe quase sempre recai sobre o healer, mesmo quando o tank é retardado e/ou os dps roubam o agro. Mas com um pouco mais de experiência e com bons equips esse tipo de coisa passou a não me incomodar mais. Há sempre aqueles que sabem reconhecer o seu valor dizendo  -””Nice Heals!!”” no final de uma luta demorada ou com muitos mobs batendo em todo mundo ou mesmo com um tank noob.

Bom pessoal vou parar por aqui, isso já tá extenso demais. Seja bem vindo ao blog e espero que as informações aqui sejam úteis pra nós.

 

Sobre o Autor

O nome Mesophitos nasceu a partir de um livro de botânica, na verdade o nome correto em português é mesófito, é a região de um vegetal que é o meio de ligação da raíz com o caule. Sim parece um pouco de exagero, mas na época que ele foi criado não se podia pagar pra trocar de nome, o nome era realmente definitivo, precisava ser escolhido como o nome de um filho.